Home / Investir Dinheiro / O que preciso saber para começar a investir? BRASIL

O que preciso saber para começar a investir? BRASIL

Como funcionam os investimentos?

Se você vai investir dinheiro em renda fixa, basicamente você vai emprestá-lo para uma empresa privada ou para o governo, em troca de uma remuneração pelo tempo em que o dinheiro permanecer com eles. No caso das empresas privadas, você tem uma diversidade de títulos oferecidos nas corretoras, como CDB, LCI, LCA, LC e fundos de investimento.

Para a pessoa física, o governo disponibiliza o programa Tesouro Direto, que permite comprar até mesmo pequenas frações de títulos públicos federais.

Mas quanto eu vou ganhar?

Isso depende de vários fatores, entre eles:

Quanto você está disposto a investir?

Por quanto tempo o dinheiro pode ficar investido?

Você está disposto a investir com maior risco para obter um maior retorno ou prefere investimentos mais seguros e com menor rentabilidade?

É justamente por isso que existe uma boa variedade, tanto de títulos públicos quanto privados, cada um com condições diferentes de remuneração, prazos de vencimento e quantias mínimas para investir.

O que preciso saber para começar a investir?

O que é Taxa Selic, CDI, IPCA?

Se você não souber como o seu dinheiro vai ser atualizado, como vai investir? Vai simplesmente entregar seu dinheiro na mão do banco e esperar que ele se multiplique?

Você deve se esforçar para entender pelo menos as taxas aplicadas ao seu dinheiro e onde encontrar o valor atual das mesmas. Mas você pode fazer ainda melhor se procurar saber, mesmo que de forma superficial, como estas taxas são influenciadas pela situação econômica do país.

Se você quer começar a investir melhor seu dinheiro, comece descobrindo o que é Taxa Selic, Taxa DI, CDI e como estas taxa estão relacionadas aos investimentos oferecidos pelos bancos e corretoras. Como dica, você pode encontrar o valor atual da Selic no site do Banco Central e da Taxa DI, no site da Cetip.

Ao investir, você também precisa considerar a inflação. Mesmo que você ganhe algum dinheiro, se o aumento do preço das coisas for maior que o seu ganho, na realidade você estará perdendo dinheiro.

Procure entender o que é a inflação, quais os índices que medem a mesma (como o IPCA e IGP-M) e como ela vai impactar sua vida e seus rendimentos.

Motivação:

Se você leu até aqui, começou a entender que para investir bem é preciso algum esforço e estudo. Então, para gastar tempo e energia, você precisa de motivação!

Para alguns, o simples fato de deixar de perder dinheiro já é motivação suficiente. Afinal, para a maioria das pessoas, ganhar dinheiro não é algo fácil e geralmente é fruto de muito trabalho. Já para outros, é preciso algo mais concreto como motivador, como por exemplo:

  • Fazer uma viagem: Não é difícil ficarmos sonhando em conhecer determinado lugar, mas acreditarmos que a viagem seria algo muito caro e fora da nossa realidade. Acontece que, na maioria das vezes, a realização do sonho só depende de um pouco de conhecimento e disciplina pra poupar e investir o dinheiro.
  • Futuro dos filhos: Muitos pais, logo que nascem os filhos, abrem uma caderneta de poupança pensando no futuro dos mesmos. Esta é certamente uma atitude louvável. Entretanto, gastando um pouco mais de tempo estudando, estes mesmos pais poderiam proporcionar um futuro muito melhor para seus filhos, não apenas multiplicando o valor poupado, mas principalmente ensinando a eles como investir corretamente o dinheiro.
  • Comprar um bem: Com um pouco de paciência, os temidos juros podem passar de inimigos para aliados. Se você conseguir adiar a compra de um bem e investir o dinheiro por um tempo, ao invés de pagar os juros vai recebê-los, como se fosse um desconto na compra do bem. Além disso, em alguns casos, quanto maior a entrada, mais barato será o valor final pago. Pense nisso e veja se você realmente precisa do bem de imediato ou se vale a pena esperar um pouco e comprar o mesmo bem pagando muito mais barato.
  • Trabalhar menos no futuro: Viver de renda não é algo fácil, mas não é impossível. Mesmo que você não consiga poupar um montante suficiente para viver exclusivamente de renda, se você conseguir metade do que ganha hoje, pode perfeitamente pensar em mudar de atividade e reservar tempo para fazer coisas que lhe tragam mais felicidade.

Sabendo os motivos, você poder traçar um ou mais perfis para seus investimentos e é muito saudável que você tenha objetivos de curto, médio e longo prazo. Assim, cada vez que você atinge um objetivo, ficará ainda mais motivado para continuar poupando e atingir os que requerem mais tempo.

Escolher uma corretora

Para investir, você vai precisar criar uma conta em uma corretora. Mesmo que você escolha investir pelo seu banco, o que pode não ser a melhor opção, o banco possui uma corretora que vai cuidar dessa parte de investimentos.

A diferença das corretoras independentes é que elas oferecem os produtos financeiros de diversos bancos, inclusive de bancos médios e pequenos. Estes bancos, como não tem o número de clientes dos grandes bancos de varejo, precisam oferecer condições melhores que os grandes bancos para captar dinheiro dos possíveis investidores.

A escolha da corretora é algo muito importante. Recentemente tive problemas por ter concentrado os investimentos de um mesmo tipo em apenas uma corretora, pois a mesma foi liquidada pelo Banco Central e no momento em que escrevo este artigo, ainda estou o recebimento de valores que estavam nesta corretora.

Alguns cuidados podem evitar problemas:

  • Tentar reunir o máximo de informações e escolher duas ou mais corretoras para investir.
  • Distribua os investimentos o máximo possível, tentando preservar a rentabilidade. Talvez você tenha um custo operacional um pouco maior, mas a chance de duas corretoras serem liquidadas ao mesmo tempo é bem menor.
  • Evite deixar dinheiro na conta da corretora, envie somente o valor que vai investir. Mesmo que possa demorar um pouco, a transferência de títulos pode ser mais rápida que a liberação de dinheiro, caso a corretora tenha problemas.
  • Algumas corretoras permitem usar ações e títulos como garantias (margem) para operar no mercado de renda variável. Usando essa possibilidade você evita a necessidade de manter quantias maiores em dinheiro na conta da corretora.

O site Clube dos Poupadores tem um ótimo artigo falando sobre possíveis problemas com corretoras e bancos. Leia aqui.

Quanto posso investir?

O valor disponível é importante porque a maioria dos investimentos exige uma quantia mínima a ser investida. No caso dos produtos financeiros de instituições privadas, como: CDB, LCI, LCA e LC, essa quantia pode ser bem alta para que se consiga taxas de retorno interessantes.

Então se você está começando a investir e tem pouco dinheiro, precisa procurar opções que ofereçam boas taxas para este tipo de aplicação, como por exemplo os títulos públicos no programa Tesouro Direto, onde você consegue investir a partir de R$30,00 e pode obter taxas interessantes de retorno se escolher bem em qual título investir.

Agora se você tem um pouco mais, verifique entre as opções disponíveis em títulos públicos e títulos privados, pense no risco e retorno de cada um e tome sua decisão. Lembrando que você pode perfeitamente escolher dividir seus investimentos entre os dois tipos de títulos.

Para quem perguntar se tiver dúvidas?

Você vai encontrar sempre muitas pessoas dispostas a esclarecer dúvidas. Eu escrevi um artigo sobre os profissionais do mercado financeiro e o que esperar de cada um deles. Leia o artigo Para quem perguntar sobre onde investir?  e tire suas próprias conclusões.

É muito importante estar atento aos conflitos de interesse e buscar sempre confirmar cada informação passada em outras fontes igualmente confiáveis antes de tomar suas decisões.

Então, estude os conceitos básicos, defina seus motivadores e sua estratégia de investimento, escolha uma boa corretora e mãos à obra!

Veja Também

o que é o tesouro direto?

O que é Tesouro Direto e como funciona? BRASIL

O que é Tesouro Direto? O Tesouro Direto é um programa do governo brasileiro, mais ...