Home / Ganhar Dinheiro / Revender as prendas de Natal? Ou dar-lhe outros fins? E porque não!

Revender as prendas de Natal? Ou dar-lhe outros fins? E porque não!

Certamente também é uma daquelas pessoas que não escapou aos sorrisos amarelos e decepções quando desembrulhou as suas prendas de Natal? Mas não desespere. Se há alguns anos, revender as prendas de Natal, ainda era um tema tabu, transformou-se agora num verdadeiro fenómeno de sociedade. Uma oportunidade de ganhar algum dinheiro e de se fazer prazer, na condição de respeitar algumas regras.

Trocar as prendas de Natal: uma solução ganho-ganho

Todos temos no fundo da despensa algumas prendas de Natal esquecidas: da camisola tricotada à mão pela tia-avó ao utensílio de cozinha inútil. São desagradáveis vestígios que você prefere nem recordar. Um veradeiro desperdício que não é do gosto dos poupadinhos.

Quando possível, a solução ideal continua a ser a troca: na condição que você ganhe coragem para confessar à sua avó que o perfume com aroma a naftalina não faz o seu género! Porque, a regra principal em matéria de troca de prendas de Natal, é que você tenha o talão de compra em sua posse. Sem esse precioso graal, de nada servirá fazer um escândalo na loja, eles não poderão fazer nada por si. Da mesma forma, pense em guardar os seus talões, porque as suas prendas de Natal podem também não agradar a todos.

As regras para trocas de artigos pode variar de uma loja para a outra. No entanto, não se precipite logo no dia 26 de Dezembro para as lojas. Você tem em média 15 dias para efetuar a troca, uma boa desculpa para evitar as confusões desse dia. Pense também em evitar as horas de ponta!

Revender prendas de Natal

Revender as prendas de Natal que enchem a despensa!

Quando a troca não é possível, sobra uma solução: revender as prendas de Natal.

Já não se contam o número de sites na Internet que permitem revender o que não usamos. Um verdadeiro fenómeno. Para ter a certeza de revender os produtos, faça uma avaliação de preço justa, e baixe em média 10% para começar. Não espere recuperar o valor do produto novo: o objectivo desse sites é antes de mais fazer bons negócios.

Três dicas para vender bem e rápido na Internet:

  • Avaliar um preço justo, comparando o preço do produto novo e de outros semelhantes vendidos usados.
  • Ilustrar o anúncio com uma imagem, colocando o objecto em valor e realçando-o.
  • Retirar o anúncio depois de ter vendido produto.

Mais uma opção de troca para as suas prendas de Natal

A grande tendência este ano tem sido a troca, e os poupadinhos perceberam-no bem. O princípio é simples: trocar a sua prenda de Natal que sabemos que não vamos usar por um objecto de valor mais ou menos equivalente mas que sabemos que nos vai servir.

De certeza que conseguirá trocar muitas prendas de Natal com amigos e familiares, mas também poderá utilizar a internet para fazer trocas com outras pessoas.

Produtos de beleza, bijutaria, roupa, móveis ou decorações, tudo se troca de forma gratuita. Um sistema de partilha inteligente onde nada se perde e todos ficam a ganhar.

Oferecer as suas prendas, e porque não?

Se você está à vontade com a ideia de revender as suas prendas de Natal, oferecê-las as outras pessoas pode ainda colocar alguns problemas de consciência. Mas no fundo, que mal pode haver em fazer prazer. Entre gastar e aproveitar, a questão já nem se deve colocar.

A regra de ouro é simples: não confundir oferecer e impingir. Se você decidirmos oferecer uma das nossas prendas, não podemos perder de vista que o objectivo é agradar. Você não gosta de chocolates com licor que lhe ofereceu a sua vizinha? Ofereça-os à sua tia que os adora! No entanto o cachecol às cores tricotado não agradará mais à sua irmã do que a você. Encontre outra alternativa para se ver livre dele.

Mas cuidado, os erros acontecem rapidamente: anote bem quem lhe ofereceu as prendas de Natal que você não quer, para evitar oferecê-lo novamente a essa pessoas. A situação poderia revelar-se bem delicada…

Se você não se sente nada há vontade com a ideia de “reoferecer” as prendas de Natal recebidas, transforme esse acto numa verdadeira operação de solidariedade e generosidade. Numerosas associações e organismos caritativos fazem regularmente pedidos de donativos depois do Natal. Dê essas prendas de Natal a quem não teve Natal. Quem o poderá culpabilizar por isso?

Veja Também

entrevista de emprego

Como conduzir uma entrevista de emprego campeã?

Atuando a mais de 17 anos com recrutamento e seleção, realizando todos os processos de ...